Higienização de alimentos - ATP Jr Consultoria

Higienização de Alimentos

Com a pandemia do novo coronavírus, as práticas de higiene foram ainda mais intensificadas e reforçadas, uma vez que o contágio do vírus se dá através do toque de mãos contaminadas, gotículas de saliva em superfícies e no ar, espirro, tosse, dentre outros meios. Sendo assim, se torna ainda mais necessário admitir condutas mais higiênicas para prevenir a contaminação, como a utilização do álcool em gel, lavagem constante das mãos, etc. Os alimentos que consumimos, por sua vez, podem acumular não só o vírus em sua superfície, mas igualmente outros microrganismos patogênicos. Dessa forma, é indubitavelmente necessário realizar corretamente a limpeza desses alimentos, não só para impedir a proliferação de doenças, mas também para garantir uma alimentação mais saudável. Sabendo disso, recolhemos dicas de como fazer a higienização correta dos alimentos, confira: Ao iniciar a limpeza, lave bem as mãos antes de entrar em contato com os alimentos.

 

Para a limpeza dos alimentos que são ingeridos crus, como verduras e frutas, comece retirando as partes estragadas se houver, em seguida, lave o alimento em água corrente. Posteriormente, deixe 10 minutos de molho em solução, com 1 colher (sopa) de água sanitária (2 a 2,5% de cloro ativo) para 1 litro de água. Por fim, enxague em água corrente e aguarde o alimento secar naturalmente.

 

 

 

As embalagens não passam batido, também se faz necessário a limpeza desses no contexto pandêmico atual. Mas a higienização de embalagens já é mais fácil. Alguns produtos como latas, garrafas, potes e afins, podem ser lavados com água e sabão. Outros envoltórios mais flexíveis, podem ser higienizados com pano umedecido com álcool 70% ou solução clorada, que aprendemos no tópico anterior. A higienização de carnes e derivados, através de água corrente não é viável, uma vez que ela não remove possíveis bactérias presentes instaladas ali, e sim contribui para o espalhamento dela. Além disso, ao lavar a carne, a água que escorre na pia e respinga nas louças e alimentos ao redor se torna um agente transmissor, carregando as bactérias para todos os locais com que tiverem contato. Outro ponto importante, é que a lavagem da carne com água pode retirar parte dos nutrientes presentes nela.

 

Sabendo disso, a melhor forma de higienização de carnes é através do cozimento em temperatura ideal, pois maior parte dos microrganismos não sobrevivem ao calor intenso. Também é importante manter superfícies, tábuas e facas que entram em contato com as carnes, bem higienizadas.

Assine nossa Newsletter

Receba gratuitamente nossas dicas, notícias e artigos que desenvolvemos para ajudar seu negócio a crescer!